quinta-feira, 16 de julho de 2015

Winx Club 7x12 : A Fairy Animal for Tecna [Comentários]



Se não levarmos em consideração a incoerência da viagem no tempo, foi um episódio muito bom.

A cena inicial com os animais foi chatinha, mas necessária para o enredo. Não entendi a rivalidade entre Shiny e os passarinhos (Yaffles) e não acho que a culpa pela quebra do "globo tecnomágico" foi só do Amarok.
Gostei da Roxy estar com o pijama da 4ª temporada. Melhor um antigo lindo do que um novo exagerado. E achei legal Tecna estar penteando o cabelo. Em cenas assim ela costuma estar jogando ou utilizando algo tecnológico.
As Winx vão à Zenith para consertar o globo. Eles servem para localizar animais em perigo, claro que com a ajuda dos passarinhos, e só funcionam em conjunto. Timmy estava na casa de Tecna consertando um robô e ela pareceu surpresa ao encontrá-lo. Achei bem legal a proximidade entre ele e seus pais. Aparentemente, Tecna apresenta de novo seus pais às Winx. Parece que a Rainbow "esqueceu" que eles foram apresentados na temporada passada. rs
Gostei do novo figurino de inverno, mas não entendi porque todas estavam de casacos beges/amarelos. Com exceção da Stella, as bonecas dessa coleção não estão assim (link). Por essas imagens, meus preferidos são os de Musa e Stella, mas os de Flora e Bloom também são muito bonitos.
Pela sinopse da Nick Africa, Brafilius tinha um plano para deixar Zenith instável, mas acho que não foi bem assim. Pareceu que Kalshara enviou Brafilius atrás de um Techsquirrel para verificar se ele é o animal com o poder supremo. A instabilidade foi só uma consequência de seus atos.
Na Zenith do passado, Brafilius retira um dos Techsquirrels de seu "trabalho" no núcleo e descobre que ele não é o animal. Depois, por algum motivo idiota, Brafilius exibe a pedra e ele a toma. Para recuperá-la, ele destrói algo que desestabiliza o núcleo.
Acho muito forçado e sem graça fazerem uma espécie animal ter tanta importância para a estabilidade de um planeta, mesmo que sejam esquilos tecnomágicos em um planeta tecnomágico no passado. rs O mesmo vale para as baleias cantoras de Melody na 5ª temporada. Mas temos que engolir esse tipo de enredo.
Além disso, achei a função deles no núcleo muito estranha. Eles ficam correndo em círculos indefinidamente. Que vida mais horrível! rs [Os Techsquirrels controlavam o núcleo gerando energia ao redor dele.]
Inexplicavelmente, as Winx não percebem a ativação da pedra dele e só se dão conta de onde ele está após Zenith começar a sofrer os efeitos de sua interferência. E esse é o principal problema do enredo. Quando algo é alterado no passado, seus efeitos começam lá. Podem durar até o presente, mas começam no momento da interferência. Então Zenith devia estar instável desde que a cena volta para o presente. Essa seria a nova realidade do planeta. Ninguém deveria estranhar. Então as Winx só perceberiam que estavam em um linha do tempo recém alterada após notarem a ativação da pedra e seguirem Brafilius. Obviamente esse enredo seria um pouco mais difícil para as crianças pequenas compreenderem e sabemos que a Rainbow não gosta de tramas complexas, então o melhor era não ter tido a viagem no tempo pra começar. Assim tudo ocorreria no presente e não teríamos nenhuma incoerência. Outra solução seria elas terem percebido a ativação da pedra momentos depois de chegarem à Zenith. Assim elas viajariam logo ao passado e o enredo não precisaria mostrar os efeitos que a instabilidade causou no presente.
No passado, as Winx encontram o núcleo instável e Brafilius preso. Foi a primeira vez que fez sentido elas não fazerem nada contra ele. rs
Tecna usa seu poder Butterflix especial para restaurar o núcleo e consequentemente o equilíbrio de seu planeta. Adorei quando Flitter usou seu poder para ajudá-la a entrar no núcleo. Ansiosa para ver essa cena em HD. Na minha opinião, foi a mais linda até agora.
Adorei o Flitter! Além da super velocidade, ele irradia ondas magnéticas ou elétricas pelo corpo. Muito legal! Sua ligação com Tecna foi linda, mas não entendi porque ela o trouxe para o presente. Será que ele não fará falta ao núcleo? rs Devia ter algum motivo além da afeição para as Winx estarem levando esses animais para Alfea.
No final, Flitter conserta o globo e Timmy faz papel de bobo. Podiam tê-lo poupado disso dessa vez.

- Roxy diz novamente que os animais estão destinados a conhecer sua própria Winx e que acredita que isso está relacionado ao Poder Supremo. Obviamente ela está certa, mas não gosto de enredos em que simplesmente se adivinhe as coisas. Pra mim isso é forçar a situação. Ela podia ter descoberto algo sobre a ligação de fadas com animais fadas e sua possível relação com o Poder Supremo no Tomo da Natureza ou em algum outro livro.
- Flora teve apenas duas falas e Musa três (contando com a música) em todo o episódio. Roxy, que só participou do início, teve mais falas que as duas juntas. Não entendo porque não dividem melhor as falas. Pra mim esse é o pior tipo de exclusão que existe. As personagens estão em cena, mas não tem opiniões ou algo a acrescentar.
- Assim como aconteceu com Linphea, não posso mais reclamar de não mostrarem bem Zenith. Foram três temporadas seguidas com episódios mostrando bastante do planeta e tivemos duas boas participações de seus pais com Timmy. Agora só vou reclamar de Melody. rs Nunca visitamos o planeta da música como se deve. Só o fundo do mar e aquele cais ridículo.

No próximo episódio, as Winx irão à Gardenia ajudar Roxy com os animais e receberão um pedido de ajuda da China.

Obs. Esse post era do episódio em hebraico, mas o vídeo foi excluído.