sábado, 27 de junho de 2015

Winx Club 7x04: The First Color of the Universe [PT-BR]


Achei o episódio apenas legal. O melhor dele foi a presença dos especialistas, que finalmente estrearam na temporada. Estou me sentindo como eles, querendo mais ação. rs
Gostei de vermos todos os casais tendo diálogos e se tocando. Parece que foi só Musa ficar solteira pra isso voltar a acontecer. rs Mas achei a relação entre Flora e Helia estranha. Nunca que ela pularia no colo dele e o repreenderia. Mas ele também estava estranho, agindo de forma inconsequente como os outros especialistas. Espero que a Rainbow não queira deixar todos parecidos como fez com as Winx.
Gostei do Riven não estar com eles, pior do que não voltar seria aparecer como se nada tivesse acontecido, mas fiquei triste por não termos tido nenhuma conversa sobre ele. 
Gostei de não termos tido nenhum novo personagem para ser interesse romântico da Musa. Sei que só estamos no 4º episódio e tem muito tempo pra isso acontecer, mas sua ausência me dá mais esperança para um retorno do Riven. Claro que sinto que só estou me enganando, adiando ao máximo a dor da perda, mas não consigo evitar.
Achei as atitudes de Nex muito parecidas com a do Riven. Não entendo o motivo de excluir um personagem para colocar outro com as mesmas características no lugar. Nunca vou perdoar o Iginio se Riven não voltar...
Daphne e Thoren só fizeram figuração. Nem Bloom cumprimentou a irmã. Sinceramente teria sido melhor que eles não tivessem aparecido nesse episódio.
Gostei da nova música. As cenas das Winx com os animais foram bonitinhas, mas já estão me cansando. E deu pena ver os especialistas olhando admirados e de boca aberta como se tivessem uns 7 anos. Alguns chegaram até a brincar. É cada uma... rs
Apesar do figurino de frutas ter sido criado para ser utilizado somente na festa de inauguração do parque, podiam ter caprichado mais nele. Só seriam necessárias poucas alterações, como diminuição do enfeite de cabelo e talvez uma mudança no estilo da saia. Particularmente, adoraria ver os penteados sem os enfeites. Alguns parecem bem interessantes.
Agora vamos ao enredo principal. Quando vi o episódio em grego, pensei que o objetivo do Brafilius fosse roubar uma das pedras, mas agora vimos que foi mero acaso.
As Winx e Kalshara descobrem o segredo das toupeiras. Para obter o poder supremo dos animais fadas elas tem que encontrar o animal com a primeira cor do Universo Mágico e elas têm a ideia de começar a procurar pelo parque. Achei o segredo meio bobo, essa informação podia estar no Tomo da Natureza, mas enfim...
Brafilius cruza a barreira simplesmente por estar na companhia da toupeira. Na minha opinião, isso faz com que ela seja extremamente inútil contra invasores e predadores, mas pra Rainbow isso são detalhes.
As Winx encontram uma tartaruga gigante adormecida e acreditam que elas possam ser o tal animal, mas não querem acordá-la para não pertubar sua harmonia com os outros animais. A toupeira encontra as Winx e diz à Roxy que Brafilius está no parque. Ela e Bloom discordam de como devem proceder. Roxy quer continuar procurando pelo animal enquanto Bloom quer que elas fiquem juntas para enfrentar Brafilius. A solução mais óbvia era uma divisão, elas sempre fazem isso e estavam em grande número (12 no total), mas o enredo quis criar um atrito desnecessário entre elas para justificar Roxy ir embora e estar sozinha no momento do roubo.
Sinceramente não entendi todo o drama que fizeram com essa cena. Não vi nada demais no comportamento da Bloom além do fato dela não "sugerir" a famosa divisão entre elas. O que mais me incomodou na cena foi a apatia das demais Winx. Todas aceitaram a ideia da Bloom como a única correta e nem pensaram em acompanhar a Roxy. Acharam que ela estaria em perigo sozinha, mas não se dispuseram a ir com ela. Provando mais uma vez que agora elas só fazem o que a líder manda e não tomam mais decisões próprias. Se Bloom sugerir a divisão elas se dividem, senão elas ficam juntas. Independente de ser ou não necessário. Isso até me lembrou a brincadeira de criança "Tudo que seu mestre mandar". rs
Voltando ao enredo, Brafilius verifica se a tartaruga é o animal. Obviamente não é. Mas com isso ele a desperta. O curioso é que as Winx esquecem dele no momento em que a tartaruga acorda irritada. rs Elas se transformam e todos os 11 ficam entretidos na tarefa "super perigosa" de acalmar a "fera" e proteger os pequenos animais. rs
Ver as Winx Butterflix em ação pela primeira vez foi bem decepcionante. Só foi necessário uma magia da Bloom e pronto. Infelizmente deve ser assim na maioria dos episódios com o Butterflix, com o poder especial de uma única Winx sendo suficiente pra resolver a situação.
Particularmente achei que fazer os animais acalmarem novamente a tartaruga com a canção de ninar tinha mais a ver com o poder da Musa, mas optaram pela Bloom. Claro que ela tinha que ser a primeira a utilizar seu poder especial, né? rs
Enquanto isso, Roxy está ocupada tentando encontrar o animal fada mais antigo de todos e chega a conclusão que pode ser os Cry-Cry. kkk Então ela resolve provar para as Winx que está certa usando a pedra para encontrá-los na pré-histórica Magix. Mas Brafilius ouve seu plano e rouba a pedra. Sinceramente essa parte foi pior do que eu imaginava. Ela não só perdeu a pedra que possibilitará aos vilões viajarem no tempo como deu um plano para eles.
Brafilius desapareceu muito rápido, mas acho que Roxy devia ter tido alguma reação, mesmo que não acertasse nenhum feitiço nele. Não tentar reagir a fez parecer muito fraca. E voltar chorando pra Bloom foi a pior maneira de finalizar esse enredo. Fez Roxy parecer uma criança indefesa.

Efeitos da primeira viagem no tempo (Eps 2 e 3)
Pensei que o início do episódio fosse esclarecer tudo sobre o assunto, mas estava enganada. Faragonda e as Winx mal conversaram sobre a viagem. De certo, só temos o que já sabíamos. Elas descobriram sobre Kalshara, salvaram as toupeiras da extinção e agora tem uma estátua que não existia na sala de Faragonda, a mesma que vimos no hall dos animais após o roubo da magia selvagem. O curioso é que as Winx não interferiram no roubo da magia, então não teria porque esse fato ter sido alterado no futuro (presente). Ou seja, a estátua devia existir ou não existir em ambas as linhas do tempo. Mas com certeza ela terá utilidade em algum episódio futuro e talvez haja alguma explicação.
Sobre a perda de memória, nada ficou claro. Sabemos que Faragonda não se lembra do ocorrido simplesmente porque a diretora Mavylla afirmou que iria apagá-la, mas se isso incluiu Kalshara e Brafilius ainda é um mistério. Provavelmente não.
Sobre as toupeiras, se elas não foram extintas porque Kalshara levaria tanto tempo para encontrar uma? Em Alfea mesmo tem várias. Não dá pra entender tanta demora. Em um enredo normal de viagem no tempo, a não extinção das toupeiras teria feito Kalshara conseguir seu segredo há tempos e ela já teria localizado o animal com a primeira cor do universo e o poder supremo. Então quando as Winx voltassem tudo estaria o caos. E a partir daí é que o enredo começaria de verdade. Mas a Rainbow nunca faria um enredo tão complexo assim. Porém podiam ter feito Kalshara já ter conseguido o segredo de uma outra toupeira e estar na busca pelo animal há algum tempo. Assim ela estaria exatamente onde está, ainda procurando o animal, mas a alteração causada pela não extinção das toupeiras teria feito muito mais sentido. Mas sabemos que é mais fácil deixar subentendido que elas salvaram as toupeiras no passado por isso hoje elas estão aqui e fim. O resto fica por dizer...
Espero que essa seja a única viagem delas a causar mudanças na linha do tempo. Coerência não é o forte da Rainbow e enredos de viagens no tempo precisam muito disso.

Obs. Se Brafilius passou pela barreira simplesmente por estar com alguém com poder de fada, o mesmo deve ter acontecido com o Kiko no primeiro episódio.

 
 
 
 

Infelizmente o episódio legendado foi excluído do dailymotion.